Ele olhou no fundo dos meus olhos, seu cabelo continuava do mesmo tamanho de sempre, sua pele tinha um leve bronzeado. Seus braços envolvem minha cintura me fazendo suspirar! Como pode depois de tanto tempo longe, eu ainda gosto de você? Não consigo evitar o sorriso bobo que se forma no meu rosto.
Seu jeito tagarela revelava que ainda era viciado em livros e musica. Mal podia esperar para contar as novidades. Meche no meu cabelo, parecendo hipnotizado. O tempo lhe fez bem, só minha saudade é que foi afetada.
Às três da madrugada acordo, com um telefonema seu. Me apresso a atender, mesmo sem entender. Você está chorando e falando de uma garota. Demora um pouco mais tudo passa. Volta ao seu jeito alegre e volta a dormir. E fico pensando, quando vou sair dessa amizade e partir pro amor se você mal me nota desse jeito?
Só sirvo para te consolar, dar atenção e concelhos. Será que você não fica se lembrando dos beijos dados sem querer quando estávamos sozinhos? Ah! Meu amor, abre os olhos, ninguém te merece mais do que eu! Quem te entende e sabe sua comida favorita? Quem sabe seus segredos e medos? Quem sabe mais do que eu, como você se sente? Não nota as piadas dos seus colegas? Como pode não juntar os quebra-cabeças!? Espero que não seja tarde de mais, no dia que notar que ninguém te quer mais do que eu.

Deixe um comentário