Segura, aguente em silêncio eu sei que você consegue; não merecem te ver chorar, disfarça essa cara, não fique olhando para o nada, assim vai se denunciar. Isso pense que poderá chorar sozinha depois, você é forte, eu sei que é. 
E depois perguntam por que sou assim, por que me cortei, "por que não conversou e disse o que deviam mudar". são todos hipócritas, não entendem, não sou adulta, não tenho que pensar como eles, são duros, coração de gelo alma fria, me enoja pessoas assim. Se soubessem como me sinto a cada palavra e olhar de desaprovamento, sinto que a  qualquer momento vou me jogar em uma ponte, vai ser mais fácil sentir uma dor só, do que sofrer o resto da vida. Isso você conseguiu; a vontade de chorar se foi, você está bem, só algumas marcas no coração. como sempre. Os cortes são meu segredos, são dolorosos, mas são na alma, não há dor física.
Eu me sentia um lixo e as pessoas só pioravam.
Me sinto sufocada, a cada dia me sinto mais oprimida. Não entendo como conseguem me julgar tão mal, convivem comigo, mas mal notam minha presença. Mandam em mim como se estivessem lidando com uma boneca qualquer. Qual é!? não sou marionete, ainda não. Primeiro me tiram tudo que gosto, depois não me deixa em  paz e aos poucos as pessoas se afastam de mim, sim sou temperamental mesmo. Tenho direito de estar revoltada e em constante brigas com meu subconsciente, nem sei por que o obedeço. Sou fraca de mais para dizer não a ele, fraca de mais para ter minhas próprias escolhas. 
O sentimento de solidão me corrói por dentro, sou esquecida por todos pouco a pouco. Não notam minha presença, minha voz, como se eu fosse invisível. Nem tenho com quem conversar, desabafar para aguentar tudo isso por mais algum tempo. Não consigo nem me abrir para ninguém. Simplesmente travo. As palavras não saem e sinto a fraqueza preencher minha alma. Sou covarde de mais para cuspir as palavras que estão na  minha garganta.

Deixe um comentário